Intestino preso: Conheça os principais perigos

Os perigos do intestino preso

Intestino preso

Você sofre de prisão de ventre? Saiba que esta é uma condição bastante comum e que afeta quase 20% dos brasileiros.

“Prisão de ventre” é o nome popular pelo qual é conhecida a constipação intestinal, que se caracteriza por uma situação em que a pessoa enfrenta dificuldade para evacuar e/ou evacua sob grande esforço (quando as fezes são duras e ressecadas). Embora não haja uma regra, geralmente considera-se que um quadro de constipação está estabelecido quando ocorrem menos de 3 evacuações por semana.

A maioria das pessoas encara a constipação apenas como uma condição irritante. Porém, se persistir por longo tempo, esta disfunção pode ser perigosa ao se tornar a origem de diversos outros sintomas e problemas de saúde. Conheça alguns dos principais efeitos colaterais da constipação sobre o corpo e a mente:

Disbiose

Intestino preso

Disbiose

A disbiose é o desequilíbrio da flora intestinal, o que inclui a redução de bactérias saudáveis e crescimento excessivo de bactérias ou organismos indesejados que podem causar sintomas ou doenças.

Fadiga

A constipação gera o aumento da produção de vários gases nocivos que podem ocasionar distúrbios em estruturas responsáveis pela produção de energia nas nossas células. Ademais, quando o cólon retém resíduos tóxicos, isso também pode diminuir a absorção de nutrientes necessários para manter a nossa saúde. Tudo isso se manifesta em cansaço e falta de ânimo no dia a dia.

Ganho de peso

Um intestino lento tende a reter grande volume de fezes ao longo de sua estrutura, o que por si só causa aumento do peso total mostrado na balança. Porém, além disso, a ciência vem investigando o fato de que alterações na flora intestinal podem causar desequilíbrios hormonais que  geram acréscimo de tecido gorduroso.

Desequilíbrios na pele

Quando toxinas e resíduos são reabsorvidos de volta à corrente sanguínea através do cólon em vez de serem eliminados, isto pode ocasionar acne. Este fato é comum quando o organismo passa a eliminar toxinas acumuladas através do seu maior órgão de desintoxicação: a pele.

Unhas e cabelos frágeis

As deficiências nutricionais afetam o crescimento de cabelos e unhas e, por esta razão, a falta de uma flora saudável no intestino também pode diminuir a absorção de muitos nutrientes essenciais para o crescimento destas estruturas.

Enfraquecimento da imunidade

Como a constipação é frequentemente associada a ausência de bactérias importantes e/ou a prevalência daquelas que são prejudiciais a saúde, o impacto no sistema imunológico pode ser significativo. O acúmulo tóxico e a inflamação decorrente disso prejudicam o sistema imunológico e o torna vulnerável a infecções.

Hemorróidas e prolapso retal

A constipação muitas vezes causa problemas que podem exigir intervenção cirúrgica. Fezes duras e aumento da pressão intra-abdominal aumentam o risco de hemorróidas e fissuras anais. Outro problema é o enfraquecimento do tecido ao redor do ânus, o que leva ao prolapso retal (condição na qual o reto se projeta através do ânus).

Favorece sintomas de ansiedade e depressão

Há muito tempo os estudos científicos correlacionam transtornos de humor e ansiedade com prisão de ventre. E apesar de a constipação ser freqüentemente considerada o sintoma, pesquisas neurocientíficas recentes começaram a mostrar a importância da flora intestinal no desenvolvimento de sintomas cerebrais.

Embora existam muitas condições médicas que ocasionam ou favorecem a constipação, na maioria das vezes o problema é causado por hábitos alimentares nocivos, estilo de vida ou medicamentos que endurecem as fezes ou interferem na capacidade do intestino de movimentá-las confortavelmente.

Para ajudar seu intestino a funcionar melhor, procure se manter sempre bem hidratado, adote uma dieta rica em fibras, exercite-se regularmente e busque alternativas para manter o equilíbrio mental e emocional.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *